Notícias

 05.12.17 - 17h41

Oficina do Pão do Provopar certifica mais 28 mulheres

Alunas recebem também apostila do curso e kit com produtos suficientes para produzir os primeiros 12 pães em casa, para consumo da família ou início das primeiras vendas

Elaine da Silva e dona Marli Francisco são moradoras do Bairro Interlagos e, além da região onde residem, em comum têm agora um aprendizado para comemorar, junto com mais 26 mulheres que hoje (5) foram certificadas pela Oficina do Pão do Provopar, porque concluíram o curso de panificação depois de dois meses de aulas e muitas receitas compartilhadas. "Um curso muito importante, que além de ensinar receitas que a família toda aprovou, está abrindo as portas para o mercado de trabalho", contou Elaine, em nome da turma que participou da breve cerimônia na Cozinha Comunitária do Interlagos, conduzida pela primeira-dama de Cascavel e presidente de honra da entidade, Fabíola Paranhos.

Esta foi a quarta turma que passou pelo curso, totalizando 99 pessoas capacitadas ao longo deste ano, segundo Fabíola, para quem somente com oficinas de capacitação como essas "é que a gente consegue ampliar os horizontes destas pessoas, pois com conhecimento, autoestima e dignidade elas têm mais condições de buscar um emprego e melhorar a qualidade de vida". Exemplo de dona Marli, que é voluntária do Provopar e desejou fazer o curso justamente de olho no mercado de trabalho. "Foi um tempo muito bom de aprendizado que pode ser multiplicado lá fora".

O curso de panificação é destinado a pessoas referenciadas pelos Cras (Centros de Referência de Assistência Social) do Município e a cidadãos que utilizam a Cozinha Comunitária. Esta quarta turma começou as aulas há dois meses e teve um total de quatro encontros, durante os quais as mulheres aprenderam sete receitas de pães, ministradas pela oficineira Maria de Fátima dos Santos.

Os alunos começam aprendendo a fazer o pão caseiro simples, depois passam para o pão caseiro com ovo, seguem para o caseiro com ovo e leite, evoluem na semana seguinte para o caseiro com leite, ovo e farinha de trigo melhorada até chegar no pão com fubá e partir para a cuca, até finalizar o curso fazendo o pão doce.

Após as 80 horas de curso, são certificados e saem capacitados e ainda recebem a apostila com as receitas e um kit composto por farinha, açúcar, fermento, sal, fubá, leite e óleo. Os produtos são suficientes para a produção de 12 pães, com pelo menos três diferentes receitas para dar continuidade ao aprendizado em casa. "Com este kit as mulheres podem tanto produzir para consumo familiar ou para dar início a uma fonte de renda", detalhou Fabíola.

Cobra Colorada entrega doação
Ao fim da cerimônia desta tarde a diretoria da Associação Cobra Colorada também fez a entrega de uma doação no valor de R$ 2.250,00 ao Provopar, fruto de evento beneficente realizado mês passado, visando ajudar a entidade na continuidade de projetos sociais.

 

 Imprimir   Enviar por email   Comunicar erro   Receber Notícias  Compartilhe:  Compartilhe no Twitter  Compartilhe no Facebook  Adicione aos favoritos no Google

» Notícias Recentes

» Notícias Mais Acessadas